NA PLAYLIST: NOVA MPB

J√° devo ter contado¬†mil vezes por aqui o quanto eu gosto de conhecer artistas novos – de indie/folk – mas, da chamada ~~nova mpb, confesso que sinto um pouco de pregui√ßa. Escuto¬†alguma¬†coisa do que costuma tocar na Nova Brasil FM,¬†de narizinho torto, e s√≥. Ou melhor, escutava! Porque, mais uma vez, eu deixei o pr√©-conceito de lado e conheci m√ļsicas que n√£o param mais de tocar na minha playlist. A maioria voc√™s j√° devem conhecer, algumas m√ļsicas s√£o bem velhas at√©, mas mesmo assim acho que vale tirar a poeira do blog compartilhando essas¬†musiqu√≠neas.

37_34rite

(Miss Capricho)

Ainda n√£o consegui ouvir uma m√ļsica do Tiago Iorc¬†at√© o fim, e o som da Clarice eu conheci h√° pouco, apesar de j√° ouvir seu nome h√° alguns anos. Da√≠ que, sem querer, eu encontrei uma regrava√ß√£o de Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda feita pelos dois e, dels, achei de uma delicadeza t√£o grande que agora estou aqui shippando essas pessoas, hahaha.

Sou dessas que precisa ouvir uma m√ļsica mais de uma¬†vez pra aprender a gostar, e com Dia a Dia, Lado a Lado¬†n√£o foi diferente. Mas, desde que dei play pela segunda vez, ela se tornou um dos¬†meus maiores amores¬†musicais de todos os tempos¬†e eu n√£o consigo mais parar de ouvi-l√°.

Como n√£o sou obrigada a escolher apenas uma m√ļsica do Jeneci, toma aqui mais uma:

“E nas noites que o tempo para e voc√™ me abra√ßa
Sinto que o melhor da vida sempre vem de graça
Sinto que o melhor momento é aquele que não quer passar
E que dura toda a eternidade
E isso √© s√≥ pra come√ßar”

Ignorando Ti√™ desde a √©poca do MSN quando algu√©m aparecia falando sobre e eu zZzzZz, descobri agora¬†a maravilha que √© essa mulher e ~~t√ī teno~ que lidar com o arrependimento de n√£o ter procurado por ela antes. Das poucas m√ļsicas que eu j√° ouvi,¬†Se Enamora √© a minha¬†queridinha; √© doce e traz uma paz imensa.

√öltima musiqu√≠nea, Vendo a Vista¬†√©, na verdade, um grande achado musical pois: Alexandre Nero canta e eu nem sabia e fiquei muito surpresa por descobrir isso s√≥ hoje pois sim, as m√ļsicas s√£o gostos√≠neas tamb√©m, e com certeza far√£o parte da minha playlist de agora em diante.

Alguém compartilha da mesma surpresa sobre Nero cantor ou eu que sou desatualizada mesmo?

 


Acompanhe o blog nas redes sociais
Facebook | Instagram | Pinterest | Blogloving | Snapchat: natalialemoos

PRIMEIRA VISITA AO EST√ĀDIO: CORINTHIANS X SANTA CRUZ

N√£o sei o que aconteceu no computador aqui da empresa que eu n√£o conseguia mais acessar o wp-admin e, portanto, o blog ficou um pouco parado mesmo quando eu prometi a mim mesma que isso n√£o aconteceria mais. Al√©m do mais, c√™s sabem como √© final de semestre, n√©. Peguei exame em todas as mat√©rias e passei dias inteiros estudando pra recuperar minha nota –¬†e outros tantos dias bem turbulentos esperando as notas sa√≠rem. Consegui passar em 3 de 4¬†e estou extremamente #shaty por ter reprovado na mat√©ria mais f√°cil do semestre, por 0,25.

Frusta√ß√Ķes √† parte,¬†o dia 12/06 foi o quinto dia dos namorados que passei com o lymdo e, depois de tanto tempo e de ideias de presentes quase esgotadas – jogo de novo n√£√£√£oo -, achei que presentear ele com¬†um jogo do Corinthians no est√°dio seria legal e marcante – eu n√£o gosto de futebol, tampouco tenho um time pra torcer, mas achava um absurdo¬†que o √ļnico est√°dio que a gente conhecia, at√© ent√£o, era do Boca Juniors.
O presente veio um pouco atrasado, sim. A gente se programou para ir no jogo do dia 19/06 às 11h, mas trocaram o horário para as 16h e acabaram com meus planos, porque eu precisava estudar e o dia não ia render nada se fossemos num jogo no meio da tarde. Com o namorado quase conformado de que não ganharia presente esse ano, eu continuei de olho nas vendas. No dia 25/06, sábado, teria um jogo às 21h, contra um time que eu nem sabia que existia, e: ótimo, é esse!

Como seria minha primeira vez num estádio, eu não queria ficar no meio da muvuca, porque não sabia como era de fato estar lá. Contando com as vantagens de ser estudante, minha alternativa era comprar o ingresso mais caro para ficar no setor mais vazio. Mas o ingresso mais caro à venda custa R$ 180,00 e, pelo que eu entendi, não é possível comprar meia entrada através da internet (estragaram meus planos Рparte II). Como desembolsar R$ 360,00 prum jogo estava fora de cogitação, comprei ingressos pro setor Leste Superior mesmo, que custam R$ 100,00 cada.
Apesar do est√°dio ficar quase na sa√≠da da esta√ß√£o de metr√ī Corinthians/Itaquera, a caminhadinha at√© o port√£o me cansou¬†por motivos de:¬†1) as¬†pessoas andam mais devagar do que lesma manca (pessoas lerdas deviam ser extintas)¬† 2) √© preciso desviar de um milh√£o de¬†vendedores ambulantes que ficam¬†atrapalhando a passagem na cal√ßada. Senti falta tamb√©m de informa√ß√Ķes sobre qual dire√ß√£o tomar na sa√≠da da esta√ß√£o. Seguimos o fluxo e viramos a esquerda¬†mas, quando chegamos ao Port√£o K (nosso port√£o de entrada), fomos informados que a troca do voucher pelos ingressos s√≥ acontece no Port√£o C, que fica no lado oeste do est√°dio. Ou seja, tivemos que dar toooda a volta no est√°dio e depois voltar at√© o nosso port√£o. Cansa, viu?! Ainda mais quando o rel√≥gio n√£o est√° a seu favor. Conseguimos sentar no nosso lugarzinho em torno dos 15 minutos de jogo.

Eu achava que, por ter comprado cadeira superior, a visão que eu teria seria muito afastada, mas não. Além de ter uma visão boa do campo por um todo, a galerinha do superior fica sentada, enquanto as do setor inferior preferem ficar em pé, e eu agradeci aos céus por isso porque né, já estava fazendo muito em ir num jogo do Corinthians sem nem gostar de futebol ou torcer pro time, quem dirá ficar em pé o jogo inteiro.

Em suma, eu tinha uma impressão totalmente diferente do que era ver um jogo no estádio. Achava que era só bagunça&confusão Рe quando eu vi a quantidade de bebidas que eram vendidas fora do estádio, fiquei preocupada, confesso -, mas até me decepcionei um pouquinho porque a torcida não passou o tempo inteiro cantando, e quando faziam era só nos primeiros minutos depois de um gol.
A experi√™ncia √© √ļnica!¬†Uma pena ter chegado atrasada e perdido o Hino Nacional. Eu com certeza teria me emocionado!

E

GANHAMOS!

Corinthians 2 x 1 Santa Cruz.

(Fotinias ruins, sim. N√£o levamos c√Ęmera e tiramos de qualquer jeito com o celular s√≥ pra mandar no¬†grupo da fam√≠lia no whatsapp.)

 


Acompanhe o blog nas redes sociais
Facebook | Instagram | Pinterest | Blogloving | Snapchat: natalialemoos

LIVROS, FLORES E O MENINO DO DEDO VERDE

Vinha eu na segunda-feira,¬† na Avenida √Ālvaro Ramos, sentada confortavelmente no √īnibus,¬† com¬† o pensamento a mil (a vantagem de n√£o dirigir), quando avistei um p√© de caf√© todo cheio de pequenas bolinhas quase maduras.¬†N√£o sei porque, mas na hora me veio o pensamento: “O MENINO DO DEDO VERDE”. Engra√ßado n√©?! Uma situa√ß√£o nada a ver, em um local nada a ver, com um pensamento nada a ver e me vem uma lembran√ßa que eu nem mesmo sabia se realmente existiu ou n√£o, o tal do menino do dedo verde.
Continuei meu caminho tentando recordar, e… pimba! Acho que realmente existe um livro com esse t√≠tulo e eu, provavelmente, j√° li!

tumblr_nf45vhtfOL1u3eaqvo1_500(Maori Sakai)

Esse eu n√£o me recordo em que ano, s√≥ sei que tamb√©m foi na escola e, por incr√≠vel que pare√ßa, ficou gravado l√° num cantinho escondido do meu c√©rebro. Inconscientemente, acho que ele surtiu efeitos, tanto que at√© hoje amo o verde, por mim, moraria numa ch√°cara, cheia de flores e √°rvores frut√≠feras. √Č um tremendo √™xtase pegar uma sementinha e dali ver brotar uma √°rvore. J√° consegui lichia, jaca, lim√£o, maracuj√°, caqui e outras. Infelizmente, meu quintal √© pequeno e j√° tem gente reclamando que as √°rvores encobriram a vis√£o, apesar desta vis√£o n√£o ser t√£o linda – e de gostarem de desfrutar de um suquinho de maracuj√° sem agrot√≥xico.

Mas voltando ao livro, fui pesquisar e acho que vale falar dele aqui. Assim que puder, vou comprá-lo para reler e voltar às antigas lembranças novamente, assim como foi com O Caso da Borboleta Atíria, já comentado aqui.

65593320cf7aecd81ca38ab497aa50f3(Maori Sakai)

Tistu √© um menino rico e feliz. Ao completar 8 anos, seus pais o mandam para a escola. Por dormir nas aulas, ele √© expulso no terceiro dia de aula. Ent√£o, seus pais resolvem que ele ser√° educado para a vida, atrav√©s das experi√™ncias e observa√ß√Ķes. Quando Tistu vai para a aula de jardinagem com o Sr Bigode, jardineiro da fam√≠lia, eles descobrem que o menino tem um dom especial: com um toque, ele consegue fazer com que surjam plantas e flores onde quiser. Assim, mantendo isso em segredo, vai transformando os locais por onde passa, e ent√£o, quando surge uma guerra, ele faz surgir flores nos canh√Ķes (que eram fabricados na ind√ļstria de seu pai) e seu segredo √© descoberto.
S√≥ sei o seguinte… MORRO de inveja desse tal de MENINO DO DEDO VERDE!

O livro foi escrito por Maurice Druon e lançado pela editora José Olympio em 1957.

 

Cecilia